Header Ads

Natal: DNIT conclui obra emergencial e aguarda processo para reparação total da Ponte de Igapó

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-RN) concluiu no final do mês de julho as obras para reparos emergenciais em colunas e vigas da Ponte Presidente Costa e Silva, a Ponte de Igapó. A assessoria do Dnit-RN informou que um processo preparatório para abertura de licitação, visando a total melhoria da ponte, tramita na sede do Departamento, em Brasília, mas ainda sem previsão para implantação.


As obras emergenciais foram iniciadas no dia 6 de maio, após uma vistoria do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RN) realizada em 2018 constatar um avanço exponencial dos problemas estruturais da Ponte. De acordo com a escala SGO (Sistema de Gerenciamento de Obras de Artes Especiais), que mede os riscos de construções, a ponte foi classificada como nível 3 – a escala vai de 1 a 5, e quanto menor o número maiores os riscos apresentados. Os reparos foram medidas paliativas para os elementos mais deteriorados da estrutura; onze pilares e oito vigas.

No total foram gastos R$ 1.197.143,61 com os reparos emergenciais da Ponte de Igapó. Os recursos vieram do Ministério da Infraestrutura e por se tratar de rodovia federal (BR-101), a obra ficou sob a responsabilidade do Dnit. Segundo o Departamento, ainda não há um orçamento definido para a obra de restauração completa da estrutura.

Em entrevista concedida a Tribuna do Norte no mês de maio, o superintendente regional do Dnit-RN, General Daniel Dantas, revelou que a expectativa do órgão é de que o edital de licitação para a obra de restauração total seja lançado ainda em 2019. Segundo o superintendente, caso isso se confirme, as obras definitivas poderiam começar já nos primeiros meses de 2020.

A Ponte: O Complexo de Pontes de Igapó permitiu a travessia do Rio Potengi e facilitou o acesso da zona Norte às demais regiões de Natal. Inaugurada em 1916, a ponte de ferro foi a primeira estrutura. Em 1970, para atender o crescimento da demanda por mobilidade, foi inaugurada a primeira Ponte de Igapó feita de alvenaria – com o desenvolvimento da região, a via foi duplicada em 1988.

Atualmente, a Ponte de Igapó recebe um tráfego diário composto por 37 linhas de ônibus municipais, 14 linhas de ônibus interurbanos, 13 viagens de trem, além de aproximadamente 80 mil veículos. A estrutura possui 606 metros de extensão e 12,6 metros de largura, com quatro pistas e uma via férrea.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.