Header Ads

Prefeitura de BH e Waze fecham parceria para ampliar informações do trânsito no aplicativo

O avanço da tecnologia vem trazendo várias mudanças na mobilidade urbana de Belo Horizonte. A nova realidade imposta por aplicativos de transporte mudou a forma dos deslocamentos na cidade e promete mexer ainda mais com a lógica do tráfego. Uma das últimas inovações nesse sentido em BH está relacionada a uma parceria da BHTrans com o aplicativo Waze, programa de mapas que traça rotas pelas vias das cidades, a partir do auxílio da comunidade de editores voluntários do app. Recentemente, técnicos da empresa que gerencia o trânsito na capital mineira começaram a inserir, diretamente no programa, informações sobre interdições, bloqueios, fechamentos programados e mudanças de circulação. Antes, essa atividade era feita apenas pelos editores voluntários, que são usuários do app e fazem as correções ao perceberem erros de navegação. O objetivo é fazer com que a informação alcance mais rápido os motoristas por meio do programa que chega a ter 20 mil pessoas conectadas ao mesmo tempo nos horários de pico na Grande BH.

foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

A parceria começou a ser desenhada no carnaval deste ano, quando participantes voluntários da comunidade de editores e a BHTrans se reuniram para somar esforços na operação de trânsito. A dinâmica funcionou com os editores pegando com a empresa as principais informações sobre os fechamentos de vias e aplicando as interdições no dispositivo. De lá para cá, as conversas aumentaram e a parceria efetivamente se estabeleceu com a empresa responsável pelo aplicativo.

A ajuda dos editores foi importante para treinar os servidores da BHTrans a inserir diretamente no app as informações da operação de trânsito. Um dos membros da comunidade de editores, Arthur Fernando Santos Vieira, que é servidor da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e esteve na BHTrans para ajudar os funcionários da empresa, explica que o órgão público faz um cadastro no site do Waze e aguarda uma análise do app. "Após a aprovação, é solicitado acesso a alguns recursos, como interdição, alertas e monitoramento de tráfego. Além desses, há um fórum na rede entre parceiros do mundo inteiro, que podem compartilhar experiências que sejam relevantes para a realidade e necessidade de cada local. Tudo isso gratuitamente”, diz Arthur.

Depois do apoio para o carnaval, a BHTrans começou a inserir as informações diretamente e isso já ocorreu em eventos importantes, como a semifinal da Copa América entre Brasil e Argentina, partida realizada no Mineirão, e a Virada Cultural. "Muito rapidamente nós conseguimos editar um trecho de via, evitando que o app direcione rotas para lugares interditados, por exemplo”, diz Marcelo Geraldo Batista, supervisor de Tecnologia da Informação da BHTrans. Ele aponta que o objetivo da empresa é fazer um monitoramento mais próximo da realidade usando a relação que o app tem com a população. "O Waze tem um canal muito aberto com os usuários e aproveitando essa oportunidade teremos informações para fazer um banco de dados e análises de planejamento. A intenção é agir para evitar os problemas”, acrescenta Marcelo.

Interação mais rápida com os usuários

A intenção da comunidade de editores é ampliar o espectro para que outros órgãos também possam contribuir diretamente, segundo Arthur Vieira. "Nosso projeto inicial é levar a parceria para toda a região metropolitana, de modo que todos os municípios consigam interagir de maneira mais rápida na atuação operacional dentro de seus limites, e também quando uma situação afetar mais de um simultaneamente. Hoje temos um problema muito grande com excesso de veículos na RMBH, e todos os seus integrantes precisam de novos recursos para unificar essa leitura e dinamizar o trabalho em conjunto”, afirma o editor do app.

A parceria que está começando entre a BHTrans e o aplicativo Waze já ocorre no Rio de Janeiro. Segundo o gerente de Tecnologia e Sistemas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) Rio, Rubens Rodrigues Borborema, o Centro de Operações Rio usa os dados do Waze lançados pelos usuários no aplicativo para comunicar às equipes de campo que determinada via foi impactada por algum incidente. "Essa medida agiliza o atendimento a essas ocorrências, reduzindo significativamente o tempo de resposta e solução para esses casos”, afirma o gerente. Além disso, interdições emergenciais e programadas também são inseridas no app, facilitando a vida de quem usa o programa. "Essa medida não afeta somente a fluidez, mas também a segurança dos motoristas, principalmente em casos onde há ocorrências policiais e de desastres naturais, que podem ocasionar interrupções ou riscos iminentes aos usuários em determinada via”, acrescenta Borborema.

Ampliação da parceria para outras áreas

A relação do aplicativo com o poder público e com agências que exercem gestão sobre o trânsito não está restrita à BHTrans. Outro parceiro importante é a Via 040, concessionária que administra 936,8 quilômetros da BR-040 entre Brasília (DF) e Juiz de Fora, na Zona da Mata. Nesse caso, o telefone de emergência da concessionária já está disponível no botão SOS do aplicativo, clicando em "assistência 24h”. De acordo com a concessionária, com a parceria, ela passa a ter acesso às informações compartilhadas pelos usuários da ferramenta, em tempo real, o que permite aprimorar o gerenciamento das ocorrências na rodovia.

"Caso uma situação atípica esteja ocorrendo em um determinado ponto, um alerta detalhado é enviado, automaticamente, aos operadores do Centro de Controle Operacional (CCO), localizado em Nova Lima, na Grande BH. A partir desse alerta é possível planejar o envio de recursos ao local com mais assertividade. O alerta também é replicado nas redes sociais da empresa e compartilhado com as equipes de atendimento telefônico ao usuário”, informou a empresa.Outra vantagem para o usuário da BR-040 é a permissão que a concessionária passa ter para reportar as obras programadas e serviços que estão sendo realizados, também em tempo real, garantindo informações instantâneas e de mais qualidade para quem está na pista. Já em caso de situações extraordinárias, como interdições totais prolongadas, a Via 040 pode programar a interdição do local e, assim, a ferramenta indica automaticamente rotas alternativas.

A comunidade dos editores também tem conversado com outras concessionárias e outros órgãos do poder público de diferentes cidades da Grande BH para ajudar a ampliar ainda mais a relação direta entre agências que fazem gestão de trânsito e o aplicativo. A expectativa é que as parcerias aumentem ainda mais.

Estado de Minas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.