Header Ads

Produção de ônibus no Brasil apresenta queda de 6,2% nos primeiros sete meses de 2019, segundo Anfavea

A produção de ônibus no Brasil apresentou uma queda de 6,2% nos primeiros sete meses de 2019, segundo levantamento divulgado pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Foto: Ilustração

De acordo com a associação, foram 16.704 unidades produzidas desde o início do ano até julho, comparadas a 17.813 no mesmo período de 2018.

A produção de urbanos apresentou uma queda menos expressiva, de apenas 2,1%. No acumulado deste ano, foram 13.146 chassis produzidos, comparados a 13.429 no mesmo período do ano passado.

Por sua vez, o número de ônibus rodoviários produzidos caiu 18,8%, passando de 4.384 para 3.558 chassis que saíram de fábrica.

A variação se mantém equivalente à do primeiro semestre do ano, também conforme informado pela Anfavea.

EXPORTAÇÕES

As exportações de ônibus, por sua vez, apresentaram queda de 17,8% nos primeiros sete meses de 2019, também conforme divulgado pela Anfavea.

Ao todo, foram 4.309 unidades vendidas para o exterior de janeiro a julho, comparadas a 5.242 no mesmo período do ano passado.

A queda foi mais expressiva em urbanos, com 19,3% a menos na exportação. Nos primeiros sete meses de 2018, foram exportados 3.594 ônibus, enquanto no mesmo período deste ano foram vendidas para outros países 2.901 unidades.

Por sua vez, a queda na exportação de ônibus rodoviários foi de 14,6%, passando de 1.648 para 1.408 veículos no acumulado do ano.

LICENCIAMENTO

O licenciamento de ônibus nacionais, ao contrário da produção apresentou um aumento de 54,2%, comparando os primeiros sete meses deste ano com o mesmo período de 2018.

No total, foram 11.430 unidades licenciadas de janeiro a julho deste ano, comparadas a 7.414 chassis no mesmo período de 2018.

Confira o ranking de marcas, de acordo com a Anfavea:

1º) Mercedes-Benz: 5.899 unidades, alta de 47,1%

2º) MAN/Volkswagen: 3.112 unidades, alta de 151,8%

3º) Agrale (inclui os miniônibus da Volare): 1.370 unidades, alta de 53,6%

4º) Volvo: 451 unidades, alta de 118,9%

5º) Scania: 367 unidades, queda de 5,7%

6º) Iveco (inclui os miniônibus CityClass): 171 unidades, queda de 70,8%

Diário do Transporte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.