Header Ads

Retrô: A marca Volvo na frota da empresa Cidade do Sol

A coluna Retrô apresenta hoje a união de duas marcas tradicionais em Natal: a presença de ônibus da marca Volvo na Cidade do Sol, uma das empresas que mais marcou o setor de transporte potiguar, com pioneirismo e qualidade na prestação de serviço recordada até os dias atuais.



Tendo iniciado suas atividades em 1980, após o fim das atividades da empresa Nápoles, a Cidade do Sol trouxe veículos Volvo para sua frota já na sua primeira década de operação em Natal - porém, em menor quantidade que os ônibus de chassi Mercedes-Benz, marca da maioria dos veículos neste período. Ainda assim, a Volvo esteve presente, inicialmente em veículos do modelo Amélia, da Caio.


Com chassi B58, o motor central era o diferencial da frota da época - que contava com ônibus de motor dianteiro e traseiro.

Os veículos eram os mais imponentes da Cidade do Sol, e foram, inclusive, repassados para a Trampolim da Vitória, logo após a compra da Viação Senna, juntamente com os ônibus do modelo Monobloco, da Mercedes-Benz.

Na Cidade do Sol, outros modelos de carroceria com o motor Volvo permaneceram na frota. Foi o caso do Torino 89, também com motor Volvo, que fez parte da empresa.


Em 1992, a adesão a Volvo foi ainda maior, já que naquele ano a empresa aderiu a compra de um ônibus articulado. A Volvo cedeu um veículo de testes, do modelo Caio Vitória, que circulou na empresa, operando a linha 37 - Cidade Satélite/Ribeira, via Praça.


Meses depois, após aprovar o sanfonado, a empresa fez a compra do histórico carro 92140, com direito a anúncio de jornal e outdoor na cidade, informando a novidade a população e aos usuários. O modelo da carroceria, porém, não foi o mesmo do carro de testes, e sim o Padron Rio, da Ciferal.


É provável que a escolha tenha se dado em conjunto com outros modelos da combinação Ciferal + Volvo também realizadas naquele ano. Carros como o 92134 e 92138 também passaram a fazer parte da frota da Cidade do Sol.


Em 1993, também teve renovação com Volvo. Mas a carroceria escolhida, desta vez, foi o Urbanus, da Busscar. A compra foi também a última com a marca. Três anos depois, em 1996, a Cidade do Sol encerrou suas atividades, vendendo parte das ações para a Santa Maria, que desativou os veículos da marca sueca, não tendo permanecido com eles posteriormente. Nem mesmo a Cidade das Dunas, empresa que também surgiu a partir do fim da Cidade do Sol, continuou com os Volvo na frota.


Curiosamente, os ônibus da marca Volvo eram destinados especialmente a operação das linhas do conjunto Cidade Satélite (37 e 44), o que indica que eram as principais linhas da empresa. Além disso, a presença da Volvo na frota da Cidade do Sol levou a Scania, marca que concorria mais diretamente com a Volvo, dada a imponência dos motores e chassis de ambas, a oferecer também oferecer veículos para a empresa. A concessionária da Scania chegou a oferecer um jantar aos empresários de ônibus de Natal, e realizou evento com autoridades políticas e matérias em jornais para anunciar aquela que seria a única compra da Cidade do Sol de ônibus com chassi Scania, ocorrida em 1989, com o chassi S-112.

A escolha maior da Cidade do Sol foi pela Volvo.


Fotos: Acervo UNIBUS RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.