Header Ads

Relocação de gasoduto altera trânsito do Gancho de Igapó

Um trecho da Av. Tomaz Landim (BR-101/406) na zona Norte de Natal, próximo ao Gancho de Igapó no  entroncamento com a Av. Benedito Santana (RN-160), será parcialmente interditado na manhã do próximo dia 12 de outubro para relocação de um gasoduto que passa ao longo da avenida. O trânsito será desviado na altura da fábrica Coteminas, e todo o tráfego de veículos passará a ser feito em via simples (mão e contramão) nas faixas sentido Natal – Ceará Mirim. O serviço faz parte do conjunto de obras previstas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para construção de um viaduto no local.

O serviço de relocação do gasoduto faz parte do conjunto de obras para a construção do viaduto no trecho do Gancho - Foto: Alex Régis/Tribuna do Norte

O DNIT emitiu um “informe de utilidade pública” na tarde dessa segunda-feira (7), destacando que o local “estará devidamente sinalizado e com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF)”. A interdição parcial da via terá duração de 24 horas, entre às 8h do sábado (12) e às 8h do domingo (13), período considerado suficiente pela Potigás (Companhia Potiguar de Gás) para transferir 525 metros de tubulação para outra área. A expectativa é que a via seja desimpedida ainda durante a manhã do dia 13. 

A Potigás adiantou que, durante a mudança de lugar do gasoduto, para uma nova rua que será aberta pelo DNIT, o fornecimento de gás ficará temporariamente suspenso para um motel e quatro postos de combustível que funcionam nas proximidades. A Companhia assegurou que o serviço será realizado no próprio dia 12, das 5h às 19h.

O projeto de readequação viária do Gancho de Igapó, orçado em R$ 45 milhões, deverá melhorar a mobilidade urbana na zona Norte da capital do Rio Grande do Norte. No local, serão construídos um viaduto e um túnel em formato “Y”, com extensão total de 2,3 quilômetros. O viaduto será construído nas proximidades do supermercado Nordestão, com rotatória e túneis.

Um dos principais objetivos é facilitar o acesso ao Aeroporto Internacional Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, bem como melhorar o fluxo de veículos nas rodovias federais BR-101 e BR-406, e na rodovia estadual RN-160.

“A obra já está em andamento: as desapropriações foram executadas e trabalhamos na demolição dos imóveis; também estamos concluindo a faixa marginal, que vai absorver o trânsito quando a via principal for fechada, e algumas ruas próximas receberam pavimentação para auxiliar no fluxo de veículos durante as obras na rodovia”, declarou a coordenadora de engenharia do DNIT, Thatiana Queiroga.

Após a interdição principal, o trânsito será desviado para a via marginal e para a rua Santa Luzia (no sentido Ceará Mirim-Natal), rua Henrique Dias (sentido Natal-Ceará Mirim), e para rua Criciúma que servirá de rota para quem segue para São Gonçalo do Amarante.

Os recursos para viabilizar o projeto (R$ 45 milhões) são provenientes do Ministério da Infraestrutura, e o prazo para conclusão do complexo viário no 'Gancho de Igapó' é no final de 2021. A obra em si do viaduto e do túnel vai custar R$ 33 milhões, enquanto o restante do valor R$ 12 milhões custearam as desapropriações, a gestão ambiental, a supervisão das obras entre outros itens. Ao todo 70 imóveis foram desapropriados.

A obra foi contratada pelo DNIT em 2014, e estima-se que 70 mil veículos trafeguem pelo local todos os dias.

Números

525 metros de tubulação da Potigás serão relocados durante a interdição parcial da Av. Tomaz Landim no próximo dia 12.
24 horas é o período estimado para conclusão dos serviços no gasoduto
5 estabelecimentos comerciais terão o fornecimento de gás interrompido durante a mudança de local  da estrutura
R$ 45 milhões é o orçamento total para execução do complexo viário no Gancho de Igapó
70 imóveis, entre residências e pontos comerciais, precisaram ser desapropriados para o avanço da obra
70 mil veículos circulam por dia no local onde o DNIT fará as intervenções

Tribuna do Norte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.