Header Ads

Vendas de caminhões e ônibus chegam a 123 mil em 2019, prevê Anfavea

“Fizemos em nove meses o que fizemos em todo o ano de 2018”. É com este registro que o presidente da Anfavea, Luiz Carlos de Moraes, comemora o desempenho das vendas de caminhões, cujo volume atingiu as 74,2 mil unidades no acumulado de janeiro a setembro, quase o total dos emplacamentos registrados em todo o ano passado, quando chegaram a 75,9 mil caminhões.

Foto: Rafael Coelho Pavan (Ônibus Brasil)
Com a forte recuperação do segmento de transporte de carga ao longo do ano, puxado pela categoria de caminhões pesados (com PBT acima de 15 toneladas) graças à demanda do agronegócio, e também com o aumento expressivo das vendas de ônibus, a associação das fabricantes revisou suas projeções para o ano elevando o volume de vendas e de produção de ambos os segmentos, enquanto diminuiu as expectativas para suas exportações.

Segundo a nova previsão, o mercado brasileiro deverá consumir 123 mil veículos comerciais pesados, dos quais 103 mil caminhões e 20 mil ônibus. Na projeção anterior, divulgada em janeiro, as fabricantes esperavam elevar as vendas do segmento pesado em 15,3% e atingir pouco mais de 105 mil unidades.

No caso de caminhões, os licenciamentos de 103 mil unidades representarão crescimento de 35,7% sobre o volume de vendas de 2018, que foi de 75,9 mil. Esta será a primeira vez que o segmento supera a casa das 100 mil unidades desde 2014, quando as vendas de caminhões somaram 137 mil. Na previsão anterior, as montadoras contavam com aumento de 15,8% das vendas e esperavam vender pouco mais de 88 mil caminhões.

Até agora, entre janeiro e setembro, os emplacamentos de caminhões aumentaram 40,7% com a venda de 74,2 mil unidades. Segundo dados da Anfavea, a média diária de vendas do segmento está em 9 mil unidades por dia útil de venda.

Para ônibus, o novo volume estimado em 20 mil chassis significará crescimento de 17,6% sobre os 15 mil licenciados no ano passado. As previsões anteriores apontavam para a venda de 17 mil ônibus e alta de 12,7%. A categoria de ônibus urbanos e escolares estão impulsionando este mercado, sendo que este último vem sendo incentivado pelas entregas previstas nas licitações do programa Caminho da Escola, que promove a renovação de frota de ônibus escolares no País.

Segundo o vice-presidente da Anfavea, Gustavo Bonini, a média diária de vendas de ônibus saltou de 1,1 mil para quase 1,8 mil unidades por dia útil ao longo dos meses, chegando a atingir 2 mil em agosto e voltando a 1,6 mil e setembro.

Com informações: Automotive Business

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.