Header Ads

Faixas azuis deixam ônibus mais rápidos

Um levantamento feito pela Prefeitura de Porto Alegre aponta redução do tempo de deslocamento dos coletivos a partir da implementação das faixas exclusivas para ônibus. A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) prevê que 22 quilômetros de faixa azul serão implementados nos próximos meses na cidade.

Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

O tempo de deslocamento na zona sul da capital teve um redução de cinco minutos diários, o que pode parecer pouco, mas, se somados semanalmente, representam 50 minutos e, anualmente, quase dois dias. O engenheiro de trânsito João Fortini Albano destaca que a faixa azul é uma evolução do transporte coletivo e um incentivo para que mais pessoas façam uso dos ônibus.

A priorização do coletivo, que transporta um número maior de pessoas em relação aos outros veículos, representa uma mudança de cultura. "Nos horários de pico, as faixas dão uma exclusividade para os ônibus, e eles podem se deslocar em uma velocidade maior. Os usuários andam atrás de um tempo menor de deslocamento." Albano acredita que essa medida pode fazer com que mais pessoas passem a usar o transporte coletivo. Segundo o engenheiro, os fatores que fazem uma pessoa deixar de usar o carro e optar pelo transporte coletivo estão associados ao valor do deslocamento, o tempo, que é considerado de grande importância na vida moderna, e ainda o conforto.

"Tem que mexer também no conforto, porque o usuário ele valoriza muito. Quase tanto quanto a tarifa. A lotação, a frequência, o cumprimento de horários, ar-condicionado.

Essas questões todas têm que ser mexidas." Mais recentes As duas faixas exclusivas para ônibus mais recentes em Porto Alegre ficam na avenida Independência e na rua Mostardeiro. O projeto do município busca implementar a faixa azul em mais 16 trechos, um aumento de 130% em relação aos 17 km já existentes. A expectativa é de que 450 mil usuários sejam beneficiados com a medida.

METRO - RS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.