Header Ads

O uso da placa do Mercosul na frota de ônibus potiguar

Prevista para se tornar de uso obrigatório em todos os Estados do Brasil a partir do próximo dia 31 de janeiro, a placa do Mercosul já é utilizada no Rio Grande do Norte desde dezembro de 2018. Tendo estreado em setembro de 2018 apenas no Estado do Rio de Janeiro, a placa com o novo padrão entrou em vigor no RN em dezembro de 2018 juntamente com os estados do Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul, que aderiram a nova placa já naquela ocasião.


Ao longo de 2019, novos estados da federação também passaram a utilizar a nova placa, de acordo com prazos estabelecidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determinado que os órgãos estaduais de trânsito de cada estado pudessem credenciar as fabricantes das novas placas. Também foram alteradas algumas regras para a colocação das placas Mercosul. Agora, o prazo definitivo para que todos os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) do Brasil adotem a nova placa começa na próxima sexta-feira, dia 31 de janeiro.

Segundo a resolução do Contran, a nova placa será obrigatória para o primeiro emplacamento e também em caso de mudanças de município ou estado; alteração de categoria do veículo; furto, extravio, roubo ou dano à placa e, em casos de necessidade de segunda placa traseira - para reboques ou carrocerias transportadas no engate dos veículos.

A maioria das empresas locais já têm ônibus com o novo padrão de placa em suas frotas. A maior parte deles, trata-se de veículos que foram incluídos na frota em 2019.

Na Guanabara, maior empresa do Estado, o novo padrão de placas foi inaugurado nos ônibus 2011, que foram incluídos na frota no ano passado. Trata-se de veículos do modelo Torino, que fizeram parte da frota das empresas Metropolitana e Caxangá, de Pernambuco, e foram repassados para a Guanabara. As empresas pertencem ao mesmo grupo empresarial.


Estreia semelhante aconteceu na Oceano, empresa que também pertence a Guanabara, destinada as operações de linhas semi-urbanas e intermunicipais. No mesmo lote da renovação de frota da Guanabara, a Oceano também recebeu unidades, que ganharam a nova placa.


Já na Reunidas, os veículos vindos da Paraíba e de Minas Gerais que passaram a integrar a frota da empresa ao longo de 2019, ganharam o novo padrão da placa.

 

O mesmo aconteceu na empresa-irmã da Reunidas, a Santa Maria, nas diversas renovações ocorridas em 2019, com lotes de veículos vindos Minas Gerais, de onde a empresa recebeu veículos no ano passado.


Mas os semi-novos não foram os únicos que receberam as placas com novo padrão nas empresas. Santa Maria e Reunidas optaram por aplicar a nova placa em alguns dos veículos antigos de sua frota..

 

 

Quem também aplicou o novo padrão de placa a ônibus que já estava na frota foi a empresa Trampolim da Vitória, atuante da região metropolitana. Lá, três veículos, todos do modelo Spectrum, ganharam a nova placa.

 

Fora os Spectruns, o novo padrão da placa foi incluído nos ônibus que passaram a fazer parte da frota da Trampolim em 2019, todos do modelo Apache VIP III, da Caio. Semi-novos, os veículos pertenceram a frota da empresa Atalaia, de Sergipe, que integra o mesmo grupo empresarial da Trampolim.


A inclusão da nova placa foi seguida no mesmo molde da Trampolim pela empresa Litorânea, que também integra o grupo empresarial e também recebeu, em 2019, ônibus nas mesmas configurações dos que passaram a fazer parte da empresa-irmã. A Litorânea também opera linhas intermunicipais.


Ainda na região metropolitana, a placa de padrão Mercosul também foi adotada pelos veículos semi-novos que passaram a fazer parte da frota da MDC - sucessora da Viação Campos. Todos os veículos do modelo Apache VIP II que pertenceram a Guanabara e foram comprados pela MDC, contam com a nova placa.


Na empresa Conceição, operadora de linhas urbanas em Natal, semelhante à MDC, a inclusão da nova placa só se deu nos veículos semi-novos que passaram a fazer parte de sua frota. A Conceição renovou parte de seus ônibus ao longo de 2019, incluindo veículos vindos dos estados de Pernambuco e Ceará, que receberam as placas no padrão Mercosul.

 

Na frota da empresa Via Sul, a nova placa estreou nos ônibus semi-novos comprados do Rio de Janeiro.


Pouco depois, a empresa também renovou com ônibus de fábrica, que também receberam a placa no novo padrão.


A inclusão da nova placa em ônibus comprados 'zero quilômetro' já havia acontecido, através das empresas Guanabara e Santa Maria, que haviam renovado sua frota com um ônibus cada.

 

Ainda não há veículos com o novo padrão de placa nas empresas Cidade do Natal, Cidade das Dunas e Parnamirim Field. A tendência é que a Cidade do Natal possa ser a próxima a incluir o novo padrão, uma vez que acaba de renovar a frota com três novos veículos que deverão ser emplacados, inaugurando o novo padrão na empresa.

Nas empresas Cidade das Dunas e Parnamirim Field ainda não há perspectiva da renovação de frota - seja com ônibus novos ou semi-novos - para que a nova placa também entre em vigor nas viações. Em 2019, tanto a Dunas quanto a Field receberam ônibus, porém, repassados entre seu grupo empresarial ou de empresas ligadas. A Dunas recebeu ônibus da Cidade do Natal, que não ganharam nova placa; já a Field recebeu ônibus da Cidade das Dunas, porém, que continuam pertencem a empresa, e operam "a serviço".

Transporte rodoviário, opcionais e turismo

As novas placas no padrão Mercosul também podem ser vistas no transporte rodoviário. Tanto empresas locais do segmento intermunicipal, quanto interestadual, operam com a nova placa, que está presente nos ônibus incluídos na frota ao longo de 2019. Todos os veículos são semi-novos ou que já faziam parte da frota e foram reemplacados com o novo padrão, já que não ocorreu renovação com ônibus 'zero quilômetro' no ano passado.

Entre as empresas que atuam no intermunicipal, as operações da Riograndense, Cabral e Jardinense já contam com ônibus com a placa no novo padrão.

 


Na atuação do sistema interestadual, o destaque fica por conta da Viação Nordeste, que tem em sua frota veículos com placas no padrão Mercosul.



Parte dos micro-ônibus que atuam no sistema opcional também já têm veículos com o novo padrão de placa. Tanto opcionais urbanos de Natal, do sistema urbano de Parnamirim (Interbairros), como os que operam linhas intermunicipais em direção a Natal, já dispõem da nova placa.

 

 

Nos opcionais, as placas também foram incluídas em 2019 após a renovação de frota dos permissionários.

Também há presença das placas no padrão Mercosul nas renovações ocorridas pelas empresas que atuam no segmento de turismo. Nas renovações realizadas pelas empresas no ano passado, em sua maioria com ônibus comprados diretamente da fábrica, a frota passou a contar com o novo padrão de placa.


A placa Mercosul é parecida com o sistema adotado na Europa. O padrão já está em vigor no Uruguai e Argentina. Em breve também será implantado no Paraguai e na Venezuela. A nova placa tem fundo branco, quatro letras e três números, dispostos de maneira aleatória. A cor da combinação alfanumérica indica a categoria do veículo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.